mestre vitalino e pierre verger


VITALINO E VERGER
a arte do barro e o olhar da arte

Para celebrar o centenário de nascimento de Vitalino Pereira dos Santos, Mestre Vitalino, o Museu Casa do Pontal e a Fundação Pierre Verger apresentam até o dia 31 de outubro de 2010, a exposição “Arte de Barro e Olhar da Arte – Vitalino e Verger". São 81 fotografias feitas pelo fotógrafo e pesquisador francês Pierre Fatumbi Verger documentando o trabalho de Mestre Vitalino, ao lado de 81 esculturas do artista, que integram o acervo do Museu Casa do Pontal, a instituição com o maior número de obras de Mestre Vitalino. Verger fotografou minuciosamente o processo de modelagem da cerâmica. Acompanhou o artista na coleta do barro e depois seguiu pacientemente cada etapa de feitura da obra. Foi junto com Vitalino até o rio, onde ficam as jazidas de barro. Registrou a obra sendo posta no forno a lenha e, depois de pronta, seguiu até o local de venda, na famosa Feira de Caruaru. A mostra pode ser vista de terça a domingo, das 9h30 às 17h. O Museu Casa do Pontal fica na Estrada do Pontal 3.295, no Recreio dos Bandeirantes. Rio de Janeiro. Os ingressos custam R$4 (inteira) e R$2 (meia).














Vitalino tinha 37 anos quando foi fotografado por Verger, antes de ser reconhecido na década de 1950

Pierre Verger nasceu em 1902. Foi um bon vivant até os 32 anos, quando descobre a fotografia e a paixão por viagens. Foram 14 anos circulando pelo mundo, produzindo fotos para revistas e jornais franceses. Ao desembarcar na Bahia em 1946, o coração e o olhar de Verger ficam fascinados pela cultura do lugar. Descobre o candomblé, ao seu ver, fonte da vitalidade do povo baiano. Em 1988, Verger cria a Fundação Pierre Verger e transforma a própria casa em centro de pesquisa. Morreu em Salvador, em 1996.

Maiores informações:
http://www.pierreverger.org/

Um comentário:

  1. Que blog lindo!! Usarei nas aulas de arte aqui em São Paulo. Parabéns Rosilda!!

    ResponderExcluir